Agenda do presidente

Diretoria do SinPRF-GO se reúne na sede do Sindicato
Atividades de 16/03 a 16/03

Diretoria do SinPRF-GO se reúne na sede do Sindicato

Compartilhe

A Diretoria Executiva do SinPRF-GO se reuniu no dia 16/03/18 para deliberação de diversos temas: Deliberação sobre a AGO prestação de contas e previsão orçamentária; Sugestão para a minuta do estatuto; Negociação do reajuste do plano de saúde da UNIMED-GOIÂNIA; e ajuda emergencial ao posto de Porangatu.

Sobre os assuntos, ficou definido:

1. Deliberação sobre a AGO prestação de contas e previsão orçamentária;

O Presidente Paulo Afonso, iniciou a reunião colocando o primeiro ponto de pauta em discussão, contudo, como o Conselho Fiscal do SinPRF-GO, que também estava analisando as contas do sindicato em outra sala, ainda não havia emitido o laudo de análise das contas, passamos para a deliberação da previsão orçamentária.

Após a leitura da sugestão da previsão orçamentária do ano de 2018, houveram algumas adequações. Porém, como há previsão de sobras de caixas num valor significativo foi acatada a sugestão de aquisição de imóveis por conta dos preços atrativos devido o momento econômico por que passa o país.

Dessa forma, foi deliberado que seria apresentado à AGO a sugestão de compras de imóveis no valor máximo de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais), sendo um ou dois imóveis a serem utilizados para acomodação de filiados do interior que se deslocam para a Capital e dois ou três imóveis em condomínio de lazer em Caldas Novas.

2. Sugestão para a minuta do estatuto;

O Diretor Marcelo de Azevedo relatou que analisou a minuta do novo estatuto parabenizou os coordenadores pelo excelente trabalho. Ressaltou que vai sugerir mudanças na minuta e ficou deliberado que a minuta definitiva para ser apresentada para análise e sugestões dos filiados será decidida na próxima reunião da diretoria.

3. Negociação do reajuste do plano de saúde da UNIMED-GOIÂNIA

O diretor Paulo Afonso informou que na presente data se reuniu com representantes da UNIMED-GOIÂNIA e na primeira proposta da operadora do plano de saúde eles propuseram 17.62% de reajuste numa sinistralidade de 88,53%, ou seja, em relação a 100% do valor repassado para a empresa ela repassou aos prestadores um percentual de 88,53%.

Diante disso, os diretores decidiram não aceitar o índice proposto pois a sinistralidade do ano anterior foi de 104% e o índice do reajuste foi de 13,57%. Portando, essa disparidade por si só não justifica um índice tão elevado, dentre outros motivos. Será realizado um estudo e posteriormente será um proposto um índice justo.

4. Ajuda emergencial ao posto de Porangatu.

O Diretor Onasses relatou aos diretores que juntamente com o diretor Paulo Afonso visitaram a Delegacia de Porangatu e o verificaram que o posto de Porangatu está realmente insalubre e com iluminação externa inexistente devido a deterioração de toda estrutura. Segundo informações a Superintendência determinou prioridade para a reforma dos prédios da 7ª Delegacia. Contudo, devido burocracia o início das obras demoraria alguns meses.

Paulo Afonso, afirmou que a chefia e todo o efetivo ressaltaram que o mais problemático é a falta de energia elétrica na área externa do posto de Porangatu, pois deixa o servidor totalmente no escuro e exposto a risco de sua integridade física.

Diante disso, foi aprovado por unanimidade que em relação à iluminação o sindicato vai buscar uma solução imediata do problema com a administração, caso não seja possível o sindicato vai verificar o que pode ajudar para amenizar o problema da iluminação como medida de extrema urgência.