Agenda do presidente

FenaPRF pede apoio de procuradores ao projeto de Ciclo Completo de Polícia
Atividades de 24/06 a 24/06

FenaPRF pede apoio de procuradores ao projeto de Ciclo Completo de Polícia

Compartilhe

Representantes da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) e do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Rio de Janeiro (SINPRF/RJ) se reuniram na última quarta-feira (24/06) com a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), na sede da Procuradoria-Geral (PGR), em Brasília.

O objetivo da reunião com o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, era levar a proposta do ciclo completo de polícia e pedir apoio da entidade nos pleitos junto à Comissão Especial de Segurança na Câmara dos Deputados.

Na oportunidade, Robalinho afirmou o apoio da ANPR ao pleito da PRF que também faz parte do desejo da Ordem dos Policiais do Brasil (OPB), fazendo o convite, de pronto aceito pela FenaPRF, de participação em reunião conjunta das categorias de segurança pública na terça-feira, dia 30 de junho. O objetivo deste encontro é construir uma proposta de consenso entre as categorias, tendo em vista que a segurança pública no Brasil necessita de uma reforma.

Um dos pontos principais será a defesa do Ciclo Completo de Polícia. Os procuradores ressaltam ainda que a PRF é um excelente modelo para ser utilizado como piloto daquilo que todas as demais instituições policiais no Brasil devem ser, já que a PRF possui a Carreira Única e a Natureza Civil, bastando acrescer às duas virtudes citadas o Ciclo Completo de Polícia.

O Sistema Sindical da PRF tem entendimento de que a Reforma da Segurança Pública no Brasil é urgente. Não se pode conviver num período democrático instituído pela Constituição Federal de 1988 com polícias ineficientes, porque bipartidas, que só fazem ampliar a sensação de impunidade junto à população brasileira.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) apurou no ano de 2012, quando da Meta 2, que as polícias judiciárias no Brasil, em média, não conseguem superar 5% de elucidação dos crimes com o uso do Inquérito Policial. Em resumo, o sistema bipartido de polícias no Brasil alcança o vergonhoso índice de 95% de ineficiência, deixando sem solução por carência técnica na investigação criminal, 95 de cada 100 crimes praticados no País.

A FenaPRF apoia a ideia de reforma na segurança pública do Brasil. A sociedade não suporta mais tamanha ineficiência das suas polícias; não suporta mais gastar tanto com segurança pública para ter um índice tão baixo de eficiência policial, apenas 5% de solução dos crimes. Os Estados Unidos, por exemplo, conseguem entregar à população mais de 65% de eficiência na elucidação de crimes. Portugal e Espanha mais de 80%, a Inglaterra mais de 85% e o Chile, nosso vizinho de continente, mais de 98% de eficiência.

Fonte: Agência FenaPRF